Hotelaria brasileira deve receber investimentos de R$ 7,3 bilhões até 2014

Estudo da BSH International apresenta previsão de 198 novos hotéis no país e geração de 31.729 empregos diretos no setor

A BSH Travel Research, divisão estatística da BSH International, realizou o relatório “Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts – 2011”, no qual apresenta intenções de investimentos na hotelaria nacional entre este ano e 2014.

 

O diagnóstico informa que há 198 hotéis previstos para abrir até o final de 2014, totalizando 46.296 apartamentos, R$ 7,3 bilhões em investimentos e geração de 31.729 empregos diretos.

 

Nos anos de 2011 e 2013 devem se concentrar a maior quantidade de inaugurações e, consequentemente, de novas unidades habitacionais, investimentos e geração de empregos. As regiões com mais projetos são a Sudeste (38% do total), com predomínio de estabelecimentos de categoria econômica, e Nordeste (34%), com maior concentração de resorts.

 

“No mapa de investimentos 2011-2014 fica claro que a região Sudeste é a que concentra mais hotéis previstos (76), porém é na região Nordeste que está a maior quantia de apartamentos (25.350), já que 77% de seus projetos são resorts, e normalmente eles oferecem maior estrutura e número de UHs que outras categorias, bem como necessitam de mais colaboradores. A região Centro-Oeste é a que apresenta menores números: são 14 empreendimentos hoteleiros (7% do total de projetos), a maior parte deles econômicos, contemplando 2.436 apartamentos e montante de R$ 318 mil”, conta José Ernesto Marino Neto, presidente e fundador da BSH International.

 

Juntos, os projetos de categorias Econômica (39%) e Midscale (22%) devem representar 61% do total. Na sequência aparecem Resort (20%), Superior (10%), Supereconômico (7%) e Upscale (3%).

 

Considerando as redes hoteleiras com o objetivo de investir no país, a Accor Hospitality é a que pretende abrir mais empreendimentos (73) e totalizar maior quantidade de UHs (10.417), seguida pela Atlantica (24; 3.807), Allia Hotels (7 hotéis), Blue Tree Hotels (5), InterCity (4) e BHG (3).


A Copa do Mundo é um fator determinante para a concentração de inaugurações. No Rio de Janeiro, por exemplo, serão 17 lançamentos. O alto número leva em conta, além da realização do evento esportivo, a necessidade de diversificação da oferta atual, restrita em momentos de alta ocupação, e da importância financeira na rota do petróleo. O segundo destino no ranking de aberturas previstas considerando as cidades-sede da Copa é Salvador (10 hotéis), seguido por Belo Horizonte (9), Manaus (6), Natal (6), Porto Alegre (3), Cuiabá (3), Recife (2), Curitiba (1) e São Paulo (1).

 
Edições anteriores

A primeira edição do “Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts” foi lançada em 2006 a pedido do Ministério do Turismo. A segunda foi datada de outubro de 2008 e levou em conta o triênio 2008-2010. Nela foram apresentados dados sobre a abertura de 154 empreendimentos, previstos para entre setembro de 2008 e dezembro de 2010, porém apenas 61 (49,35%) foram inaugurados. Outros 20,78% tiveram a abertura postergada e 29,87% cancelada ou sem previsão. Do montante de investimento, apenas R$ 1.746.202.000 dos R$ 4.276.943.650 se tornaram realidade.

 

Entre os hotéis que passaram a operar, 33% concentram-se na região Nordeste, 30% na Sudeste, 20% na Norte, 13% na Sul e 5% na Centro-Oeste. Além disso, houve geração média de um emprego por unidade habitacional inaugurada, por conta da maior quantidade de empreendimentos de categoria superior em detrimento aos econômicos e mid-scale (9.284 apartamentos lançados e 9.190 vagas diretas).

 

Para a realização do estudo foram levadas em conta informações coletadas com cerca de 90 instituições, entre elas secretarias estaduais e municipais de turismo e desenvolvimento econômico, operadoras hoteleiras, incorporadoras imobiliárias, Convention & Visitors Bureaux e Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de diversos estados, além de veículos de comunicação especializados.


Sobre a BSH International

A BSH International é uma empresa de hospitality asset management com expertise em operações em todas as fases de um investimento, incluindo a identificação de oportunidades, conceituação de produtos, estruturação de projetos e negócios, montagem de pacotes financeiros e gestão do investimento. Fundada em 1989, já atuou em projetos que somam mais de R$ 3 bilhões como o Hotel Unique (SP), Hotel Fasano Vieira Souto (RJ), Sheraton Barra (RJ), World Trade Center SP, Sheraton Porto Alegre, Beach Park Acqua (CE), entre outros em todo o território brasileiro. Foi também responsável pela inserção de vários grupos hoteleiros estrangeiros no Brasil, entre eles Sol Meliá (Espanha), SuperClubs (Jamaica) e Tivoli (Portugal).

 
por Thaís Netto, Junho de 2011
 
TV BSH   

[ver todos os vídeos]

Releases
Clipping
Estudos de Caso
Artigos